sexta-feira, 8 de julho de 2011

Introspecção

Um aspecto das férias em que mais reparo é o facto de (não sei se para bem ou para mal) me deixar muito tempo livre para pensar. Ontem, num daqueles momentos em que a cabeça me fugiu para o outro lado, lembrei-me de como seria o Mundo se todos nos limitássemos ao "vulgar". Se nenhum de nós tivesse aquele pormenor que nos caracteriza. E se cada um de nós apenas acordasse, comesse, trabalhasse e dormisse? Que seria da música, do teatro, da pintura? Se nos cingíssemos ao indispensável que mau que isto seria.

Por isso, façam o favor de se "pormenorizarem".



Inté*

6 comentários:

Fresco e Fofo disse...

Por falar nisso... vou ali pintar um quadro. eheheh

João Pedro disse...

Eu cozinho artisticamente e escrevo poemas, ainda assim odeio o facto de não saber pintar, tocar um instrumento musical ou até mesmo cantar. Nunca estamos bem xD

Lari disse...

Seríamos ainda homens das cavernas eu penso...
Gosto muito de arte, música, cultura. Canto (no banho hahaha), desenho e pinto bem, escrevo... aprendi por conta inglês, estou aprendendo por conta japonês...
Um dia quero aprender piano e violino...
O que seria de nós sem estes nossos gostos artísticos e peculiaridades? Seríamos menos significantes que animais selvagens... Aliás, nós seríamos um deles...

Fresco e Fofo disse...

Lari
estás um bocadinho confusa.
Os homens das cavernas pintaram as grutas de Lascaux, esculpiram os calhaus de Foz-Coa e, entre muitas outras coisas, estão na origem desta espécie "maravilhosa" que "semos nozes". Eheheh

Estudante disse...

Fresco e Fofo: depois fazes um leilão :P

João Pedro: não podemos fazer tudo! Mas... queremos ver a tua veia poética um dia destes no teu blog! x)

Lari: cantar, também não sei :P só na banho como tu... Japonês?! Bem! Isso é que é coragem :D

João Pedro disse...

Feito, sou generoso xD