quinta-feira, 26 de julho de 2012

João Lobo Antunes

Durantes estes dias, li um livrinho de João Lobo Antunes intitulado A Nova Medicina. Mas, tive de chegar à última página para ler aquele que depois se tornou o meu excerto preferido. Diz assim:


"No fundo, os objectivos da educação para esta Nova Medicina não deverão ser diferentes daqueles que apontei numa oração de sapiência proferida na Universidade de Lisboa há quinze anos:

Saber escolher e saber educar, mulheres e homens dedicados e íntegros, imbuídos do sentido do dever e do sacrifício, corajosos na luta, humildes na vitória, inconformados na derrota, devotados à verdade e à excelência intelectual, dotados de sentido de humor e das conveniências, aptos a trabalhar em harmonia com outros - iguais ou diferentes - , tudo isto temperado por uma profunda compaixão e, porque não dizê-lo, já que isto é para mim o segredo do bom médico, possuídos de amor pelo próximo, e animados por uma viva curiosidade pela sua diversidade biológica."



"Dotados de sentido de humor"... esta surpreendeu-me.





Inté*

6 comentários:

Meireles disse...

O psicológico de um paciente, se bem estimulado - lá está, por via do bom humor revelado a determinada altura por um médico - pode suplantar ou fazer esquecer momentaneamente a maleita de que padece.

Runaway disse...

Porque não sentido de humor?
A vida é demasiado séria e sem sentido de humor seria uma tremenda seca. Penso eu de que. ;P

Estudante disse...

Meireles: sim, é verdade :) rir é o melhor remédio!

Runaway: eu concordo plenamente que o médico tenha sentido de humor! :) a Medicina não tem de ser (e não é) uma coisa aborrecida... para triste já basta a doença,não é? Só não estava à espera que um médico tão conceituado desse importância a este pequeno/grande pormenor :)

Zé da Trouxa disse...

Que grande estoicismo.... ler um Lobo Antunes até ao fim... ;)

Estupidez (em) Crónica disse...

É essencial :) se não formos nós a conseguir fazer rir (ou sorrir, pelo menos) o doente, muitas vezes mais ninguém consegue...

Estudante disse...

Zé da Trouxa: este era pequenino ;)

Estupize (em) Crónica: é isso mesmo :)