terça-feira, 14 de junho de 2011

Cúmulos Familiares

Sempre ouvi toda a gente dizer que para as mães e para as avós somos sempre pequeninos. Mas acho que no meu caso não me tratam como pequenina... tratam-me como um embrião.

"Tu come! Queres que te aqueça a sopa?"
"Não 'Vó, não é preciso."
"'Tá bem eu aqueço."

"Vó, vou a Lisboa."
"Vais a Lisboa? Vê lá não te raptem!"
--'

"Olha filha, tens aí fruta... come."
"Tá bem, já como."
Dois minutos mais tarde: "Já comeste? Se quiseres descasco-te uma maçã."


Vida de embrião.



Inté*

2 comentários:

J* disse...

Ai como eu te entendo. É por isso que épocas de exame gosto de me isolar fora dos mimos dos pais :D

Estudante disse...

x) na época de exames até agradeço que estejam por perto... sobretudo quando saem as notas...