quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Ainda venho a tempo?


Faltam dois diazinhos para 2016 nos dizer adeus e, ainda assim, eu gostava de vos agradecer os votos de Feliz Natal e dizer-vos que espero que tenham tido um Natal muito Feliz e quentinho, cheio de barulho, com muita gente, que é assim que se quer o Natal, verdade? Uma alegre confusão familiar!

Venho também dar-vos conta de uma catástrofe Natalícia que todos os anos nos acomete e que parece não ter solução à vista: as embalagens. As caixas de cartão onde nos chegam vários objectos (pequenos electrodomésticos, jogos, etc.), e atrevo-me até a considerar todo o tipo de pacotes em geral, são as únicas coisas que ainda me deixam algumas duvidas quanto a inexistência do Pai Natal e toda a sua trupe. Porque aquelas embalagens só podem ter sido feitas à base de magia de duende - nada do que  é retirado das caixas é passível de ser introduzido novamente, no seu estado inicial. NADA. É um plástico que tem de ir fora, um pedaço de esferovite que se retira, eu sei lá. Mas é impossível voltar a colocar numa caixa tudo aquilo que se de lá tirou!

Um mistério que, a meu ver, só pode ser explicado pela minúcia e jeitinho de um grupinho de seres habitantes da Lapónia...



Inté*

12 comentários:

Observador disse...

Voltaste para ficar ou não?

As Coisas Dela disse...

Posto isto, espero que tenhas um Feliz 2017 :)

D. disse...

Eu cá acho que a culpa é sempre dos fios. Aqueles malditos é que estão sempre a mais! :D
Um óptimo 2017 :)

Estudante disse...

Observador: ahaha :D eu ando sempre por cá! Só que às vezes, é de forma intermitente :)

As Coisas Dela: obrigada e igualmente :)

D.: os fios também não ajudam nada :P

Lápis Roído disse...

Ora aqui está um tema que nunca ninguém abordou com a atenção que merece! Eu sou partidário da teoria que aquilo que está dentro das caixas nunca mais volta a ocupar os lugares originais e estou tão mais descansado depois de teres aventado a hipótese de ser tudo trabalho de duendes. É que se fosse trabalho de gente crescida, eu ia sentir-me muito mal com a minha inabilidade para pôr tudo no sítio de novo! =P Um grande, grande 2017... Ou um com 365 dias, mas cheio de coisas boas =P

Estudante disse...

Lápis Roído: ora, é exactamente para isso que aqui estou, para abordar estas temáticas fracturantes da actualidade ;) e, na verdade, esta desculpa de que tudo é embalado à base de poderes mágicos, é uma estratégia para me sentir menos mal por nunca conseguir voltar a pôr tudo no sítio outra vez! :P

Zé do Pipo disse...

Oh Sra. Doutora, então agora já não passa cartão a mal vestidos? xD
"Poisé", as benditas embalagens, que durante o resto do ano já são uma praga, no Natal sofrem o milagre da multiplicação e não cabem nos contentores.
Pela parte que me toca, não me sinto minimamente responsável: não dei prendas a ninguém e das duas que recebi, uma (um livro) vinha num saquinho de papel bonito que se guarda para usar noutras ocasiões e a outra é daquelas que devemos guardar a embalagem, pelo menos durante duas semanas. Neste caso vai ficar guardada até haver uma limpeza/arrumação, com as instruções, as características do aparelho e o cartão com o PUK (é verdade, ao fim de tantos anos a resistir, este Natal "ela" decidiu empurrar-me para o mundo dos Smartphones).

Também não me parece que o problema das embalagens se resolve com ecopontos. Isso é como começar a construir uma casa pelo telhado. Só atuando na origem, proibindo certo tipo de embalagens e acabando com a "mama" do negócio milionário da reciclagem. Mas isso são medidas que custam votos...

Pronto, por hoje é tudo (e não foi pouco eheh). Espero que o novo ano te traga muitas felicidades e mais tempo para vires aqui contar-nos a tua vida eheheh.

Estudante disse...

Zé do Pipo: ahaha :D nada disso! Passo cartão a toda a gente ;)
Tens razão, no Natal há um aumento exponencial da quantidade de lixo que produzimos... a solução, como dizes, baseia-se sobretudo na origem. Devíamos começar a ter outro tipo de embalagens (ou a não ter nenhuma :P)
Caramba, ganhaste um Smartphone? :D Muito bem ahah! Já não vais querer outra coisa :P
Ora essa, podes vir comentar outra vez que eu não me importo ;) um ano muito feliz para ti e para as tuas pessoas :D

Gaja Maria disse...

Mistérios da Lapónia :) Feliz 2017

Portuguesinha disse...

Esses minúsculos seres lá na Napónia por vezes são crianças chinesas em trabalho de escravo. E quanto ao pai Natal e seus duendes... são vulgarmente conhecidos por "os homens do lixo". Pois vão ser eles que vão transportar esse entulho incomodativo para fora das vistas das pessoas. retirando a fábula e olhando a realidade, existem sim essas figuras. Mas não existe magia, só trabalho árduo.

Bjs!
Feliz 2017!!!
(PS: só agora reparei que tenho andado a desejar às pessoas um feliz 2007... acho que tenho de dizer que foi uma gafe de digitação para esconder o facto de ter tido um neurónio temporariamente danificado eheheh).

Estudante disse...

Gaja Maria: obrigada! Para ti também ;)

Portuguesinha: sim, infelizmente, aquilo que dizes é uma realidade...
Um bom 2017 para ti :)

Paula disse...

Ja estava com saudades..