domingo, 8 de janeiro de 2017

Viva o progresso!

Este Natal, fiquei a saber que o último residente numa aldeia de Penela, vai passar a receber comida através de um drone (notícia aqui).

Portanto, a comida que era entregue por uma ou duas senhoras, vai passar a ser entregue por uma espécie de robot com asas. O senhor que estava só, vai agora ficar ainda mais só. Mas vai ter um drone a sobrevoar-lhe a cabeça e isso é espectacular!

De facto, quanto mais evoluímos mais nos isolamos...



Inté*

17 comentários:

agatxigibaba disse...

O pior é se o almoço é carne e uma ave de rapina se cruza com o drone ;)
Bom Ano! **

Andreia Morais disse...

É assustador como, de facto, ficamos tão isolados de tudo e de todos com os avanços da tecnologia

Estudante disse...

agatxigibaba: ahaha :D bem visto!

Andreia Morais: é verdade... deveria ser o contrário, não era? ;)

N. disse...

Realmente...
A notícia até fala nessa questão mas o seguimento do artigo passa completamente ao lado.

As Coisas Dela disse...

Não gosto mesmo deste tipo de notícias e "evoluções".

Estudante disse...

N: tens razão :P começam por falar da solidão mas depois esquecem-se desse "pormenor"...

As Coisas Dela: :/

Lápis Roído disse...

Não tinha visto as coisas por este prisma. De facto, se o avanço tecnológico facilita a vida de muitas formas, complica-a de tantas outras diferentes. Pode não faltar muito até ao dia em que cada um de nós falará com um robô em vez de o fazermos entre os da nossa espécie. É o progresso.

Cláudia S. Reis disse...

Infelizmente quanto mais evoluímos mais usamos as máquinas em vez do contacto físico. Qualquer dia mandamos robots trabalhar por nós!

Gaja Maria disse...

Vi essa notícia na TV e pensei o mesmo. Coitado do senhor, tão depressa não vai ver vivalma...

Pedro Coimbra disse...

Ou seja, as poucas pessoas com quem tinha contacto também vão desaparecer da vida dele.
Angustiante.

Daniella disse...

Realmente a evolução das tecnologias afasta-nos cada vez mais do contacto humano. Desde os telemóveis à automatização de serviços, um dia destes ainda acabamos "escravos" das máquinas!

Estudante disse...

Lápis Roído: espero que nunca cheguemos a esse ponto! ;)

Cláudia S. Reis: já não digo nada :P

Gaja Maria: foi também o que eu pensei :(

Pedro Coimbra: exactamente! :\

Daniella: já faltou mais!...

no one disse...

E as senhoras, não tarda nada e estão no desemprego.
É a evolução tecnológica ao serviço das empresas e os lucros, em vez de serem postos ao serviço da humanidade, vão para contas nos paraísos fiscais.

Miúda disse...

deve ser tao triste :(

S* disse...

Xinapá!!

Paula disse...

E convidar o sr a viver noutro sitio, integrado numa comunidade? ... é que o ser humano é gregário....

Moa disse...

a sério?! Porque é que ainda me espanto!