sábado, 15 de outubro de 2011

A Minha Vida...

Entrar na faculdade e começar o curso (onde é que isso já vai!...)
Estudar para saber alguma coisa e não matar ninguém.
Acabar o curso aos 24 anos.
Continuar a estudar e a actualizar os conhecimentos para não matar ninguém.
Acabar a especialidade por volta dos trinta.
Continuar a estudar e a participar em congressos para aprender e actualizar conhecimentos e para não matar ninguém.


Com isto tudo, onde é que entra a minha transmissão genética (que é como quem diz, a criação da minha prole)? Aos 40?!


Inté*

9 comentários:

Susi disse...

Uma pergunta pertinente realmente! Podia ser lá para os 30 e poucos! Não és demasiado velha e já tens a especialidade feita! O resto já se faz com mais calma ahah

Gasper disse...

Opá! Fiquei cansada só de ler ehehe. Realmente é uma vida de estudante longa (ou até definitiva) mas depois fica mais leve, penso eu.

Estudante disse...

Susi: pois, é capaz de ser boa ideia :P

Gasper: ahaha x) eu acho que depois é capaz de ficar mais leve... mas é quando eu já for velhota :P

Mary Jane disse...

Sabes, naquela altura em que toda a gente me dizia que podia ir para medicina, essa era das questões existenciais que eu levantava: não queria passar a vida inteira a estudar e não ter tempo para a família. Hoje, acho que vou mesmo ter de continuar a estudar (quem sabe até invista noutro curso que este está a ser um período de muita introspecção), portanto, o curso escolhido é só um detalhe. Vais ver que se realmente quiseres ter crias cedo, o que interessa é procriar e com elas até aprendes mais do que não é matar pessoas :D

Marta disse...

hoje em dia cada vez os estudos se tornam mais importantes e por isso a familia começa a passar para segundo plano. espero que comigo e tb contigo seja diferente ;)
beijinhos

Estudante disse...

Mary Jane: não sabia dessa tua história com a medicina :P

Marta: espero bem que sim... que não nos deixemos levar pos este mundo de stress e competição ;)

Lady Me disse...

Lá para os 32. :)

Ana disse...

Força nessa vida :)

Estudante disse...

Lady Me: :) sim... também não quero ser mãe quando já devia ser avó!

Ana: obrigada :)