terça-feira, 15 de abril de 2014

Fácil, fácil!

Dos maiores confortos que a vida me pode dar é o Sol. Esse Sol que por estas bandas Lusitanas está presente quase todo o ano e vem sem pedir nada em troca. E quando está Sol e eu o sinto pousar ao de leve na pele, um calor aveludado e doce, eu tenho tudo e não tenho mais nada. Porque naquele instante em que o tenho comigo, ele é-me completamente suficiente.

Vejam só como é fácil ser-se feliz aos pouquinhos.


Inté*

14 comentários:

Jedi Master Atomic disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jedi Master Atomic disse...

Então eu diria que vives na parte errada do país :P

Opinante disse...

Por aqui ainda não apareceu, malvado!

Audrey Deal disse...

És de onde querida?

Estudante disse...

Jedi Master Atomic: ahah :P aqui há muito solinho! E se tivermos em conta a altitude, estou mais perto dele aqui do que em qualquer outro lugar ;)

Opinante: mas que malandro! :P

Audrey Deal: eu vivo na Covilhã ;)

Pedro P. disse...

Jamais direi que "tenho tudo" só porque o sol me bate. Até porque, na maioria das vezes em que isso me acontece, não tenho uma imperial à frente. E isso deixa-me triste. :(

Ahah

Lani disse...

Também gosto destes dias de sol ^^

R: Obrigada :D *

JS disse...

Já ouvi dizer que a felicidade é um estado de alma. ;)

Estudante disse...

Pedro P.: ahaha :P e caracóis?

Lani: ;)

JS: e provavelmente é :)

Patrícia disse...

Aqui na Beira, felizmente temos muito sol! E que bem que ele sabe.... :D

Estudante disse...

Patrícia: é verdade ;)

Diana Spencer disse...

A ti o sol, a mim a chuva! :)

Estudante disse...

Diana Spencer: a sério? Não sou muito fã da chuva :P

mmm´s disse...

O melhor anti depressivo de todos os tempos!