quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Cor de...

A laranjeira do Avô está carregadinha este ano. Na verdade são duas, mas eu tenho um carinho especial por uma delas, não sei ao certo porquê.
 
E também não sei ao certo de onde vem este prazer tão grande em colher a laranja da árvore e comê-la assim gelada pela baixa temperatura que se faz sentir lá fora. Às vezes, é-me impossível evitar colher também um pouco de rama juntamente com o fruto... isto depois de algumas puxadelas valentes (e quedas iminentes que, felizmente, nunca se concretizaram).
 
São pedacinhos de Sol que crescem ali...
 
 
 
Inté*

5 comentários:

Til disse...

Os avós são pedaços de sol...:)

Marcia Leonor disse...

Eu tenho 6 árvores de fruto no meu jardim. Como fiquei com a casa dos meus pais sinto que cada vez que vou apanhar a frutinha parece que volto á infância! É tão bom ter boas memórias assim :D

JS disse...

Não há laranja que se compare a uma laranja colhida e comida debaixo da laranjeira.
Muito menos agora, que as laranjas são apanhadas em Espanha e quando são postas à venda estão murchas.
A folha e a flor da laranjeira, têm um cheiro de primavera em pleno inverno. :)

aNaMartins disse...

Tão bom ter um pedacinho de infância;)

Estudante disse...

Til: ora, isso é mesmo verdade :)

Maria Leonor: que bom teres essas recordações tão bonitas :)

JS: a flor da laranjeira tem um perfume tão bom! Tu sabes tudo JS :D

aNaMartins: é mesmo ;)