quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

No meio é que está a virtude... (e bacalhau com batatas também é bom)


Não sou fã de extremos. Posições extremistas são para mim uma grande limitação de quem as expressa, porque raras são as coisas totalmente correctas ou totalmente incorrectas. Ser extremista é muito mais fácil, uma vez que só existe uma ideia a defender; difícil é perceber o cinzento das coisas. Há pessoas que apelidam este tipo de atitude de “personalidade”, “convicção”… eu acho que é casmurrice. Daquela parva, mesmo.
Uma coisa é não concordar com alguém, outra é recusar-se veementemente a ouvir o que o outro tem para dizer, partindo do princípio que não existe nada entre um sim e um não. Concordo plenamente que questionar ideias é muito mais incómodo do que deixá-las em nós, tal e qual como estão, sossegadinhas, submissas àquilo em que queremos acreditar. As ideias habituam-se a nós, nós habituamo-nos às ideias, e vivemos assim, pacificamente com as verdades que vamos criando.
Mas se assim for, qual é então o propósito de uma conversa?... Dizer em voz alta aquilo que pensamos?... Não me parece que se ganhe muita coisa com isso. A única maneira de descobrir novas perspectivas é, obviamente, ouvir os outros porque aquilo que dizemos, já nós sabemos…
Concordar sempre? Não. Mas se calhar valia a pena ouvirmos mais um bocadinho.
 
 
Inté*

16 comentários:

JS disse...

vivemos assim, pacificamente com as verdades que vamos criando

Se eu fosse uma pita, agora diria:
"Isto é tão eu". eheheh

As verdades que vamos criando, que não são mais do que mentiras. A verdade absoluta não existe - ou não se adapta à nossa mente. :/

Cláudia disse...

Eu tenho as minhas ideias e defendo-as. Tenho que defender aquilo em que acredito.
Mas oiço os outros e deixo-os falar e pode ser que na loucura alguém me mude a opinião lol

Beijocas

Estudante disse...

JS: ahah :P essa é tipicamente "pita"! Cada um vive com as suas verdades... se calhar não é possível viver de outra maneira, não sei...

Cláudia: claro, todos temos de ter ideias, caso contrário também não valia a pena discuti-las ;)

Estudante disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sónia TM disse...

E eu não podia estar mais de acordo. Ainda no fim-de-semana passado tive uma conversa dessas sobre religião


tarasemanias.pt

AvoGI disse...

Ai, e eu que escrevi sobre defender ideias!
Kis:=)

Estudante disse...

Sónia TM: ui... debates sobre religião são tão difíceis :P

AvoGI: e devemos defender as nossas ideias... eu penso é que não nos devemos apegar demasiado a elas e tomá-las como verdades absolutas :) temos de ouvir também os outros ;)

Marcia Leonor disse...

Eu acho que há sempre formas de lidar com diferentes pessoas. Claro evitando temas de conversas mas, temos de aprender a viver em sociedade. Pessoas extremas muitas vezes não conseguem levar as suas ideias a lado nenhuma porque não ouvem o outro nem respeitam.

Pretty in Pink disse...

Ora ai está um belo ponto de vista com o qual concordo plenamente. Acho que anda muita casmurrice por ai...

Beijinho*

Estudante disse...

Márcia Leonor: é isso ;)

Pretty in Pink: ;)

Jedi Master Atomic disse...

Olha ela a falar de cinzentos :P

Como deves calcular, eu sou completamente a favor do debate de ideias ;)

S* disse...

As pessoas são umbiguistas... não ouvem!

Estudante disse...

Jedi Master Atomic: ahah :D calhou!

S*: sim, às vezes somos, infelizmente...

Paula disse...

Muito bem pensado, sim senhor!

Estudante disse...

Paula: :)

silvioafonso disse...

.


Se é ex ou não é ex, não interessa.
Aí está o meu coração moribundo,
trate de cuidar de sua saúde ou
eu morro nos seus braços.

Um beijo e, siga o meu blog porque
eu vou seguir o seu.

Beijos.





.