terça-feira, 24 de março de 2015

Fractal

O infinito é gostar de alguém que também gosta de nós. Imaginem que no meu coração eu trago uma pessoa que gosta muito de mim. No meu coração vive então essa pessoa, também comigo no coração dela e assim sucessivamente. Um fractal de amor que, por definição, se repete até ao fim do Mundo, tal qual os flocos de neve.
 
Se o infinito cabe num coração e num floco de neve logo, o infinito não se prende com a definição de espaço físico como nós a conhecemos. O infinito tem outro tipo de medida ou talvez, nem medida tenha, porque parece ser muitas vezes, a manifestação de um amor sem medida.
 
 
 
Inté*

4 comentários:

camaleão disse...

Não há medida para algo que não tem fim. :)

Til disse...

Que linda magia:)

Paula disse...

Lindo! Lindo!

Estudante disse...

camaleão: é isso mesmo ;)

Til: :)

Paula: obrigada :)