sábado, 21 de janeiro de 2017

Daquelas coisas...

Uma publicação Facebokiana em que alguém felicita a sua antiga Escola Primária pelos 20 anos de existência. O texto é um agradecimento sentido por tudo aquilo que a escola lhe ensinou, numa caminhada que se iniciou "à 20 anos...". Só que na escola, aparentemente, não havia a letra "H".



Por estas bandas, muito trabalhinho, que vida de Interno é mesmo assim e vocês, meus estimados leitores, com certeza me perdoam pela ausência. Há trabalhos para fazer e muito que estudar. No fundo, é voltar quase ao tempo de faculdade, mas sem propinas e sem semana académica.



Inté*

Não me esqueço de vocês!

16 comentários:

*Nightwish* disse...

A escola, afinal, não lhe ensinou assim grande coisa... lol!
***

i. disse...

Opá, a sério? -.- Erros assim num post sobre a escola são ainda melhores. Ah, e sem semana académica não tem piada :P

Andreia Morais disse...

Foi da emoção, até "comeu" letras ;)

Gaja Maria disse...

Bons estudos Estudante. Força nisso :)

disse...

Não ter propinas é bom, mas sem académica perde a piada toda xD

Beijinhos e bons estudos ^^
O blog da Mó | Instagram

Pedro Coimbra disse...

Pois, ser calhar está na altura de voltar à escola.
Há tempo para isso? :)))
Boa semana

N. disse...

Adoro a ironia!
Só não sei se deva rir em formato "hahaha" ou em modo "ahahah"!

Bons estudos! :)

Chic' Ana disse...

Deveria passar por lá mais uns tempinhos! =)
Bons estudos!

♥Cat disse...

Ai... perdeu logo os pontos todos!

no one disse...

Pois... se calhar "à 20 anos" já não "avia" "H", nem acentos agudos eheheh.

Moa disse...

lol

C. disse...

ahahahahah adorei XD espero que esteja a correr bem linda!

Beijinhos,
O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

redonda disse...

Pode estar confundido com o acordo ortográfico ou muito à frente (se calhar no próximo acordo vai ao ar o "h")
Boa sorte para todos os trabalhos!

Andreia Morais disse...

Espero que esteja tudo bem!

Maria do Mundo disse...

Então??? Notícias?

A Nossa Travessa disse...

Estudanteamarelamiga

Ó Excelentíssima Senhora Galena bem precisei de Vossa Excelência em terra alheia e longínqua. Passo a explicar, mas dispenso receita...

Em Goa onde passei (ámos) três meses de “férias”(?????) as coisas não correram muito bem, antes pelo contrário; uns problemas de saúde (meus) - ainda que bastante graves (Ver abaixo sff) - deram origem a situação pouco feliz - que ainda persiste, mas que vai melhorando dia a dia. Irei escrevendo quando tiver a cabeça mais arrumada...
Além disso no local não havia ligação Internet...


******

1 de Abril - Parece-me que vou melhorando da recaída que tive da depressão bipolar - com ela terei de viver até ao forno crematório, pois, como sabes, é doença incurável. E venho seguindo "drogas de manutenção" preceituadas pela minha grande Drª Amiga Alice Nobre a quem chamo a minha Santa da Ladeira...

Vou pois andando devagarinho (sempre são 75 aninhos...) e um destes dias volto a publicar umas linhas. Aproveito para agradecer a todas/os que me acompanharam nestes momentos menos fáceis e sobretudo à Grande Mulher, a minha querida Raquel, que me amparou, cuidou de mim, amou como sempre, enfim teve a paciência de me aturar...


Da “viagem” nem vale a pena contar, apenas registo o pior: 29:30 de Dabolim (o aeroporto de Goa) até ao aeroporto General Humberto Delgado, com paragens em tudo que era sítio, incluindo nove horas e meia de espera no aeroporto de Mumbai (antiga Bombaim…). Estavam previstas cinco horas e meia…

A Jet Airways – uma desgraça. Comida - péssima, atendimento - mau, tripulantes de cabina – trombudos. Em Paris (tínhamos pedido assistência pois continuo a ter dificuldades em andar, uma para mim, outra para a Raquel para ela me poder acompanhar nos “quilómetros” de corredores do aeroporto) – não havia cadeiras de rodas suficientes e fartei-me de protestar; enfim veio uma – para mim – mas a Raquel, que, como antes disse, também tinha reservado outra, teve de palmilhar que nem uma marchista... (de marcha, desporto, disciplina olímpica...) E, nos próprios bilhetes estava tudo mencionado, reforçado com as comunicações feitas pela agência de viagens TopTours (impecável) Enfim uma puta de uma viagem; não torno (amos) a cair noutra...




Qjs & abçs

Henrique, o Leãozão