quarta-feira, 2 de novembro de 2011

O Coração da Dona M.

Conheci a Dona M. ainda no Serviço de Cardiologia. A Dona M. sofria de uma bradicardia (o coração batia devagarinho) e por isso desmaiava muitas vezes.

- Dona M., posso ouvir o seu coraçãozinho?
- Oh, minha filha, então não pode? Não sei é se o vai ouvir... acho que ele já não está aí...

Os batimentos cardíacos da Dona M. eram muito fraquinhos, e quando lhe pus a mão sobre o peito, realmente não se sentia praticamente nenhum batimento. Mas o pulso, embora também um pouquinho apagado, sentia-se.

- Não diga isso Dona M., o seu coração tem de estar aí! Ele não ía fugir para lado nenhum...

Levei-lhe os dedos ao pulso contrário de maneira que a Dona M. pudesse averiguar que o coração não se tinha ido embora.

- Vê Dona M., ele está a bater!

Qual não é o meu espanto quando a Dona M. arregala muito olhos e esboça um sorriso do tamanho do Mundo! Estava mesmo convencida de que já não tinha coração...



Inté*

17 comentários:

Lady Me disse...

Ohhh ^^

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Fizeste uma boa acção :)

Patrícia disse...

Oh tão querida**

Ju disse...

é bom ver que há profissionais como tu :)

L.O.L. disse...

Continua sempre assim. Não mudes nunca. A minha irmã actualmente é directora de um Hospital e chegou ao topo sem nunca se vender ao sistema. ;)

Ritinha disse...

Espero que continues sempre assim, que o teu lado humano com os pacientes não abale com a falta de tempo e com o sistema normal de um hospital!

Estives-te muito bem!
Xoxo Ritinha

Poison disse...

ohhh, que coisa mais querida!
Temos de estimar os mais velhos, podemos aprender muito com eles!

beijo

Gasper disse...

Ohh :) alegraste o dia à Dona M. Grande médica! *

Susi disse...

Oh que história fofinha :D acho que durante a tua carreira vais ter muitas assim :p

Estudante disse...

Para todos vocês:

Estou constrangida... nem sei o que vos dizer! :P Mas agradeço a vossa simpatia e carinho! A única coisa que vos posso desejar é que nunca precisem dos meus serviços, que tenham muita saúde e sejam felizes ;)

Mim disse...

E tanta falta faz uma palavra de carinho quando as coisas não nos estão a correr bem... às vezes fazem mais do que um remédio.
Pena que muito desse voluntarismo acabe por se perder na imensidão de problemas e situações de uma vida onde o tempo é visto como dinheiro e... palavras leva-as o vento.

mão da mãe disse...

subscrevo totalmente as palavaras da ritinha!
bjs

Paula disse...

Eu sei que tu vais ser assim para sempre, e isso aquece-me o coração! Beijinhos =)

SuperSónica disse...

Esse sorriso deve ter-te valido pela vida!

Estudante disse...

Mim: =\... pois é. Percebo o teu ponto de vista.

mão da mãe: ;)

Paula: :D esperemos que sim!

SuperSónica: valeu mesmo :)...

VP disse...

foste querida**

se ouvisses o meu, assustavas-te...lol

Estudante disse...

VP: ^^, ai é? Então?