segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Mas que é isto?!

Sempre odiei ouvir as velhotas dizer, do cimo do seu pedestal, que a juventude não presta, que isto e que aquilo e que no tempo delas é que era bom, bla, bla, bla, fraldas Dodot. Que mania esta de criticarem os mais novos! Mas, tenho de concordar que alguma coisa está mal... então agora os miúdos competem pelas piores notas e pela fama de pior aluno? Não lêem, não estudam, não se interessam por nada que não sejam parvoíces??...

Não digo que isto se aplique a toda a mocidade, obviamente, mas cada vez que tenho o prazer de ouvir as conversas destes pequenos seres no autocarro, só me apetece virar-me para trás e dar-lhes uma chapadona a cada um... Miúdos de dez anos a encher a boca para dizer "olha que gaja tão boa" quando a única gaja com quem falaram na vida foi a Mãe?!

O que é que esta malta nova acha que ganha com tanta estupidez?...



Inté*


21 comentários:

Ju disse...

É verdade, temo pelas gerações futuras :/

Susi disse...

Eu no autocarro quando oiço o pessoal novo, vulgo- putos, a falar só me apetece partir-lhes a boca! E depois penso: Ai Susi, estás mesmo velha!

L.O.L. disse...

...e eu também estou velho.

Imagem brutal. :)

ʝoana disse...

Ui, há agora uma nova geração que é a geração mimada. Eu acho que a minha geração, malta agora com os seus 20 e poucos, teve na sua maioria tudo. Agora os miúdos têm esse tudo mas sem regras, sem atenção e cada vez mais cedo. Vejo miúdas com 14 anos que aparentam ser mais velhas do que eu...
É a pressa de crescer. Mas a mentalidade não acompanha.

eu-sou-eu disse...

Falta a educação em casa. Tenho dito.

Estudante disse...

Ju: eu temo por elas e pelo resto do Mundo x)

Susi: ahaha :P a mim também me apetece bater-lhes!... mas depois lá me acalmo x)

L.O.L: ser velho é uma questão psicológica :P

Joana: é isso mesmo! Não admira que me achem sempre mais nova do que aquilo que sou na realidade =\ esta gente parece que nasce com saltos altos e batom pah xD

eu-sou-eu: sem dúvida!

Néua disse...

So true :S tens toda a razão, neste momento penso um bocado nisso até porque tenho uma irmã com 15 anos, não é por nada mas é uma idade crítica hoje em dia! :S

Julie D´aiglemont disse...

É por essas e por outras que sou apologista da palmada pedagógica bem aplicada em determinadas crianças, eheheeh!

Poison disse...

nem são só os de 10 anos! e os que entram agora na faculdade e o grande objectivo é o maior número de comas alcoólicos? e a levantar a voz para os professores catedráticos, como se fossem colegas de carteira... enfim! da vontade de lhes partir a boca toda... mas não posso! *-*

Teresa disse...

nao sei, mas quando essas senhoras idosas me vêm com essas conversas para cima a minha vontade é de lhes responder que foram elas que educaram os nossos pais...

D. disse...

Epah eu não sei que se passa, mas as vezes vejo cada cena triste! E penso se os meus pais não pensaram o mesmo das gerações mais novas incluindo a minha!

...Ju... disse...

alguns estupidificaram no útero materno!

Patrícia disse...

Concordo! :)
Falta-lhes umas palmadinhas no cu em pequenos e um espelho em casa :D

Xs disse...

Assino por baixo!

mão da mãe disse...

coisas da juventude, desvarios próprios das hormonas aos saltos, digo eu... esperemos que passe, e que sejam adultos conscienciosos...

Mim disse...

Vocês são "maizé" uma cambada de velhas. Com vinte anos e já não se lembram da merda que fizeram ahahah.
Eu já fui menos tolerante a lidar com essas coisas. Agora, talvez porque já não vivo com a pressão de mandar todos os dias uma filha às feras, compreendo que no meu tempo não fazíamos o mesmo porque não podíamos.
Eu ia da escola até casa a mandar pedras aos carros. Um dia acertei num camião ahahah. Se tivesse partido o vidro a minha mãe esfolava-me vivo.
E estive de castigo uma manhã, de joelhos, ao lado do quadro, em frente da turma toda, por ter a mania de levantar a saia às miúdas.
E isto não foi ontem...
Todas as épocas têm coisas boas e coisas más. Hoje há mais visibilidade. Qualquer coisa mais grave é logo notícia de abertura dos telejornais.
Não digo que está tudo bem. Mas não acredito que os putos de hoje sejam melhores nem piores que os da minha época. As circunstâncias é que mudaram e hoje há um grande sentimento de impunidade.
Nós tínhamos medo da menina dos cinco olhos, na escola e em casa, os velhos não tinham com que se entreter, tocavam bombo nas nossas costas ahahah.

Catarina Reis disse...

Pois... como te compreendo estudante. Beijocas

Estudante disse...

Néua: :P se tu não ficaste "doida" ela também não vai ficar!

Julie D'aiglemont: x) ahaha!

Poison: pois, tens razão... =\ é um espectáculo um bocado triste...

Teresa: ora vês? Essa seria uma boa resposta!

D.: sim, também é verdade x)

...Ju...: ahaha :P

Patrícia: o pior é que há muitos pais que se fartam de bater nos miúdos nas ocasiões erradas e depois dá nisto! :P

Xs: ;)

mão da mãe: nunca se sabe :P

Mim: olha nem sei que te diga... eu acho que temos sempre alguma tendência para criticar os mais novos embora em pequenos também tenhamos feito muitos disparates. Mas acho que agora, se perdeu mais o respeito pelos pais e outros "superiores"... crescem a pensar que podem fazer tudo! Vamos lá ver no que vai dar :P

Catarina Reis: ;)

XL disse...

Raio dos putos pá!!!!
Adorei a imagem

Corina de Oliveira disse...

Ahahahah, eu adorei o teu texto mas essa imagem a complementar diz tudo mesmo!

Estudante disse...

XL: a imagem é muito fixe :P

Corina de Oliveira: obrigada ;)