sábado, 17 de dezembro de 2011

Para ver se nos entendemos

Eu percebo quem diz que o Natal já não é o que era porque nos tornámos consumistas e materialistas. Não percebo é o porquê de isso nos desmotivar a viver o Natal à nossa maneira. Dizerem-me que já não gostam do Natal porque os outros o estragaram não me convence. Porque não inverter as coisas e fazer com que os outros gostem do Natal porque nós o vivemos com alegria e porque estamos "pejados" de espírito natalício?

Eu não deixo que a corrida desenfreada às compras, a corrida às marcas e o concurso de quem tem as prendas mais caras me leve embora a minha alegria pelo Natal. Eu sei que cá dentro, eu gosto dele assim, com a lareira e com a avó, o avô, a mana, a mãe e o J. E por isso, se eu puder dizer a toda a gente que gosto do Natal e puder contribuir para aquele grupo mínimo de pessoas que ainda vive o Natal de verdade, eu digo e contribuo.

Por isso, o que eu vos queria dizer era para não deixarem que os outros estraguem o vosso Natal! Ele já está quase aí :)


Inté*

16 comentários:

Xs disse...

Ando a pensar escrever um post mais ou menos do género!
Também não percebeo porque é que as pessoas já não sentem o Natal!
É que não percebo mesmo!
O meu, vai ser exactamente igual ao de toda a vida!
Não há dinheiro para prendas? Uma caixa de bombons chega perfeitamente!
Em minha casa nunca houve muitas prendas, nem prendas caras. Não por não haver dinheiro, mas porque nunca fomos consumistas!
E o Natal não é isso!
É a árvore, as luzes, a família junta à lareira, a ceia, o almoço de natal, a minha do galo, etc!
Isso sim!
E não é necessário ser rico para isso!
Cada vez mais me convenço de que nós é que fazemos a maior parte da crise!
Mas na nossa cabeça.....

Silver disse...

Muito bem "dito". :)

Victória J. Esseker disse...

ora nem mais! este natal havia de ser melhor porque em tempo de guerras e crises que o mundo enfrentou, as pessoas viviam mais o natal. não entendo porque é que as pessoas hj em dia deixam que lhes estraguem o natal!

Mim disse...

Eu não gosto do Natal porque não gosto. E chateia-me entrar em qualquer lado e levar com aquelas músicas fatelas. E este ano já disse que não vou dar prendas. Pode ser que pegue e nunca mais volte a dar...

Estudante disse...

Xs: era exactamente isso que queria dizer ;)

Silver: ;)

Victória J. Esseker: sim, acho que tens razão :) quando há mais dificuldades, as pessoas tendem a unir-se mais...

Mim: :P se a moda pega já estás safo! Cá em casa só os mais novos é que têm prendas.

Desatinado disse...

Não é o Natal que me irrita. São os hábitos que se criaram, a hipocrisia institucionalizada... é evidente que, em parte depende de nós preservar o verdadeiro espírito natalício, mas estamos cercados de convenções e é como com as crianças: se não lhes compramos as roupas de marca que os outros usam, ficamos mal visto perante a sociedade de consumo.
Eu estou-me um bocado a marimbar para convenções idiotas, mas vivemos neste mundo e, de certo modo, acabamos por ser um pouco enredados.
Mas viva o verdadeiro espírito natalício. :)

Gasper disse...

Eu gosto bastante do Natal, não gosto do exagero do consumismo que se instalou. Esse ano, já está a diminuir e sinceramente não me importo porque o que gosto mesmo do Natal, são as música, a família, a decoração e todo o espírito natalício :)

Estudante disse...

Desatinado: sim de certa forma eu compreendo o que queres dizer :) mas porquê não sermos nós a influenciar os outros? ;)

Gasper: boa ;)

Paula disse...

Eu adoro o Natal! Sem grandes compras, sem prendas caras, sem correrias...
Com lareira, família e amigos,Missa do Galo e comidinha boa feita em casa, com carinho.

Estudante disse...

Paula: :) que bom!

Ju disse...

É verdade! Concordo muito contigo :) o Natal está dentro de nós, ou gostamos do espírito ou não gostamos, agora justificar-nos com a crise ou com o consumismo dos outros... os outros são os outros e nós somos nós :)

Estudante disse...

Ju: exactamente ;)

who's yo' mama ostrich?! disse...

Bem dito ;)

Estudante disse...

who's yo' mama ostrich?!: ;)

Beu, a Ruiva. disse...

Mas é por isso mesmo que eu já não gosto do Natal: porque já não tenho avó, nem avô, nem lareira, nem casa no alentejo, nem a primalhada junta.
Agora vivo o Natal para e em função das minhas filhas e só por elas crio (tento criar) o espirito natalicio. A explicação aqui:

http://bolinhoscomohobbie.blogspot.com/2011/12/isto-sim-era-o-verdadeiro-espirito.html


Beijinhos :)!

Estudante disse...

Beu, a Ruiva: pois, eu percebo-te :)