sábado, 26 de março de 2016

Bruxelas

Sinceramente, já não sei o que dizer sobre os ataques terroristas (e este post já vem com algum atraso). A primeira ideia que me ocorre é a de que este tipo de incidentes não deveria ser alvo de cobertura televisiva; cobertura por rádio seria suficiente. Deve ser muito reconfortante para os cabecilhas deste tipo de acções verem as consequências dos seus actos em todas as estações de televisão. Uma vitória, sem dúvida. A luta contra o terrorismo deveria fazer-se sem grande alarido, de forma forte e consistente mas sem barulho, como se ele fosse um tema secundário. Bem sabemos que não é, mas podíamos combatê-lo também com esta postura de desprezo, mesmo que o sintamos de forma diferente.

Quanto ao resto, parece-me difícil convencer alguém de que não vale a pena ter medo. Mas não vale mesmo. Ir no metro ou no avião a olhar constantemente em todas as direcções à procura de sinais suspeitos vai valer-nos de quê?... Vamos obrigar alguém a sair? A maior vitória do terrorismo é impedir o indivíduo de viver a sua vida e a sua liberdade. Aeroportos fechados, ruas vazias, fronteiras encerradas... parecemos uns bichos encurralados. Como resolver esta situação? Não faço ideia. Mas, aparentemente, também não é assim.


Inté*

10 comentários:

Observador disse...

Entre outras coisas, é isso que os terroristas querem. Mediatizar as suas acções é, para eles, 'ouro sobre azul'.
Só que a comunicação social tem que vender. Então, nada melhor do que a desgraça alheia para conseguir as suas intenções.

Medo para quê se até em casa podemos ser alvos de qualquer desgraça.

Beijinho com votos de uma boas Páscoa.

TheNotSoGirlyGirl disse...

Eu acho que as noticias devem ser cobertas com tudo o que há, porque eu por exemplo tenho amigos a viver em bruxelas, e se nao fosse a tv, com os dias agitados que tenho, nunca teria ouvido radio e sabido do sucedido. O que acho mal é a notica passar a todo o dia e a toda a hora e agora durante dois meses nao se vai falar de mais nada.

eu vivi em paris, e conhecia bem o batclan e a zona dos ataques e eu nao conseguia ver as imagens na tv sem me dar um mini-ataque de ansiedade. ja nao agoentava ver aquilo :/ isso sim é horrivel.

beijinho
http://the-not-so-girlygirl.blogspot.pt/

Melvin disse...

Já passei por essas experiências de medo. Quando fui a Paris houve uma ameaça de bomba na torre eiffel e esta foi evacuada. No dia seguinte fui lá com aquilo cheio de militares e mesmo assim fiquei borrado de medo, a olhar de esguelha para tudo o que parecia muçulmano. Outra, em Londres, ainda com os atentados em mente, começa a tocar o alarme do metro e o sinal sonoro de evacuação...foi ver-me a subir as escadas a voar. Não é fácil ignorar o medo.

esperto que nem um alho disse...

Sinceramente não percebo porque se continuam a prender terroristas. Terrorista não se prende: mata-se. Os direitos humanos só se deviam aplicar aos humanos.
Mas enfim, o ocidente quer é o petróleo que o daesh contrabandeia através da fronteira turca e depois entretém o pessoal com prisões espetaculares de "formiguinhas", enquanto o formigueiro continua intacto.
Quanto ao medo, acho que é inevitável. Costuma-se dizer que quem tem cu, tem medo. :)

Jovem $0nhador@ disse...

Este mundo anda perdido...

Jedi Master Atomic disse...

Embora não seja muito adepto de extremismos, estou com o "esperto que nem um alho" em relação ao tratamento a ser dado a terroristas, mas com um pequeno detalhe. Não se deve matar logo. Deve-se torturar até ele dar toda a informação sobre os seus colegas, lideres, locais, planos, etc...e depois matar.

Tétisq disse...

de facto, não vale a pena ter medo mas por mais imunes que nos queiramos fazer todos somos de alguma forma tocados por isto...

SuperSónica disse...

E eu que tenho viagem marcada para o final de Maio...ai que medo.

Portuguesinha disse...

Ter medo? Não.
Os medrosos são eles.

Gata disse...

Pois... Eu acho que há coisas muito mais horríveis que não têm cobertura nenhuma e precisavam de ter, mas é o mundo em que vivemos e em que manda meia dúzia de pessoas!