segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Ideias

Dizem-nos muitas vezes que o conceito de "deus" surge quando atingimos o limite do nosso conhecimento científico - quando deixamos de conseguir explicar o que encontramos. Deus seria assim, uma espécie de último recurso; uma consequência das nossas limitações.

É, a meu ver, uma perspectiva curiosa. Na verdade, à medida que vou tendo esse privilégio de aprender e descobrir coisas novas, mais as coisas me vão surgindo como a prova de que tamanha perfeição e complexidade, tem de ter por base muito mais do que uns átomos frios; tem de haver outra coisa qualquer... chamem-lhe o que quiserem.





"There are only two ways to live your life. One is as though nothing is a miracle. The other is as though everything is a miracle" - Albert Einstein



Inté*

7 comentários:

Maria do Mundo disse...

Deus foi sempre uma presença constante na minha vida. Fui assim educada e nem todo o conhecimento que adquiri posteriormente me fez duvidar da sua existência. Claro que tive os meus momentos de dúvida como qualquer adolescente, mas na fase adulta e em cada dia que passa mais me convenço da sua existência.

esperto que nem um alho disse...

OK, então e quando a coisa corre mal e a criança nasce com um problema grave, onde é que estava deus? ahahah

Pretty in Pink disse...

Concordo plenamente contigo :)

Beijinho*

redonda disse...

Gosto da ideia. Para mim é mais fácil acreditar quando estou perante algo de bom.
um beijinho
Gábi

Estudante disse...

Maria do Mundo: :)

esperto que nem um alho: eu acho que Deus está lá na mesma :)

Pretty in Pink: ;)

redonda: exacto! :)

Portuguesinha disse...

Deus é o nosso coletivo.

Estudante disse...

Portuguesinha: agora parecias comunista ahaha :P