sábado, 7 de novembro de 2015

Morar no campo

Morar no campo é estar em casa a trabalhar e ouvir lá fora o som dos badalos das cabrinhas.
É ir dar um passeio a pé e ter alguém que convida a entrar na adega para provar a jeropiga.
É comprar os legumes a quem os plantou.
É ver cabritinhos acabados de nascer.
É ver os pastores chegarem ao final do dia com o seu rebanho.
É ter uma ribeira a correr à porta.
É passear o Pirata e deixá-lo beber água e molhar-se nas represas.
É estar rodeada de verde.

É tão bom!



Inté*

12 comentários:

redonda disse...

Quase fiquei a pensar que gostaria de morar no campo :)

Linda Blue disse...

Tenho que repensar o meu esquema todo, desde que nasci :)

Estudante disse...

redonda: tem as suas vantagens ;)

Linda Blue: então? :P

Nádia disse...

Olha eu vivo no campo e detesto! Amo cidade, correria, paisagem arquitectónica, gente com pinta e bem vestida, lojas aos molhos, cinemas, uma escolha enorme de restaurantes e cafés... não há nada como Lisboa :)

Estudante disse...

Nádia: aqui também há gente bem vestida :P embora eu não dê muita importância a figurinos ;) também não me importo com o facto de termos menos lojas... a oferta cultural é que é mais limitada :\

maria mestre disse...

Vivo e sempre vivi no campo e olha que nem sempre é assim, as vezes as pessoas generalizam demasiado isto de Alentejo e de campo.

Linda Blue disse...

Então, vivo na cidade desde que nasci, e tudo isso me parece tão aliciante... :)

Estudante disse...

maria mestre: aqui tem sido assim... pelo menos, até agora ;)

Linda Blue: um dia experimentas ;)

Alex disse...

Que bom que deve ser!

Estudante disse...

Alex: ;)

Paula disse...

O interessante é saber quem tem termo de comparação, ou seja, quem viveu as duas experiências...

Estudante disse...

Paula: sim :D