quarta-feira, 1 de maio de 2013

Aventuras no número 20

Já aqui vos contei algumas das peripécias que testemunho nas minhas viagens de autocarro. Algumas até têm piada, sim senhor, outras nem tanto. Ou sou eu que estou a ficar cansada destas andanças ou então as pessoas estão cada vez mais tolinhas. A verdade é que eu apanho o autocarro que faz o percurso entre a cidade e o hospital e a maioria das pessoas ou está doente ou está quase a ficar doente e isso, em parte, até pode explicar os devaneios de algumas...

Bom, hoje foi um dia em que a espera pelo nº20 foi particularmente penosa. Uma dupla de mulheres sentou-se ao pé de mim com uma conversa deveras interessante. Uma delas, ainda por cima, tinha um problema com os "R's", pronunciando "morrar" em vez de "morar" e outras coisas do género. E a verdade é que até isso me estava a irritar. 

Em vinte minutos fiquei a saber que a senhora tinha uma depressão mas que era muito alegre, que o marido era um lambão que não queria fazer nada e que a obrigava a trabalhar a ela, que durante a gravidez nunca foi a uma consulta e a criança nasceu perfeitinha, que a mãe tinha levado uma bofetada no dia em que se casou, que é uma mãe galinha, que tem diabetes e que ia comprar uns pastéis de nata mas depois não comprou, que só dorme duas horas por dia porque a cama não faz bem a ninguém e vai viver até aos cem (vais, vais...) etc. e tal.

Admiro estas pessoas que em tão pouco tempo põem a vidinha toda ao Sol, mas admiro ainda mais os outros que estão à volta e que se intrometem na conversa para concordar com as maiores parvoíces e para dar o seu parecer. Ela bem olhava para mim, provavelmente estranhando a minha falta de participação na tertúlia... ou então não consegui mesmo disfarçar o tédio.

E depois há ainda aquela componente que é muito comum aqui para estes lados do "a minha doença é maior que a tua". Enfim... mas o que eu não consigo mesmo evitar é pensar: "Meu Deus, como é que certas pessoas encontram quem se case com elas?!"

Pronto, esta foi má... depois queixo-me do karma.



Inté*

14 comentários:

Audrey Deal disse...

AHAHAH ainda há tempos no autocarro fiquei a saber a dieta TODA que uma senhora idosa faz para se manter na linha e jovem e ainda fiquei a saber os prazeres da vida dela!

Ju disse...

sei bem o que isso é..ouve-se cada coisa por aí, e tal como tu, também faço má cara perante tais barbaridades, mas pronto...a senhora deve ser mesmo doente tem que ter desconto :P

Claudia Martins disse...

realmente, bem observado, e esse teu comentário no final já me passou pela cabeça tantas vezes, mas sabes que para cada tacho à um testo. e é isso... só pode! :D

Estudante disse...

Audrey Deal: ahaha :P é horrível!...

Ju: é mesmo... às vezes, nem sei se hei-de rir se hei-de chorar x)

Claudia Martins: é o que dizem, não é? :P Vai-se a ver e é mesmo verdade!

Jedi Master Atomic disse...

Gostei do teu comentário final.

That's the spirit :P

anokas disse...

Não podes dizer que são viagens aborrecidas :P

Eu também admiro gente que escarrapacha a vidinha toda a perfeitos estranhos, até os detalhes mais sórdidos.

S* disse...

ahahah Oh pah, as pessoas que comparam doenças enervam-me.

Caminhante disse...

Estudante, tenho saudades de andar de autocarro por isso..ouvia cada história! Sinceramente, às vezes, quando tinha paciência, abanava a cabeça para incentivar mais a pessoa..não era para ser mázinha ou coscuvilheira mas acho que há pessoas que só querem que, apenas, alguém as oiça..
Beijinhos

Catarina Reis disse...

Sinto falta de andar de autocarro e de comboio... tantas histórias, tantas observações... Não é de todo mau Karma... é apenas mau feitio... AH!AH

Never Told Words disse...

Isso acontece-me muito no centro de saúde e por isso é que já lá não vou há séculos. Fico mais doente por saber das doenças e da vida daquela mulhereda toda do que se estivesse com gripe. A pior resposta que dei quando uma cinquentona me perguntou (eu era a terceira pessoa na sala)se concordava com a outra senhora que lhe tinha dito que ela devia ter pneumonia foi "olhe, eu vou ali morrer um bocadinho" LOL

Estudante disse...

Jedi Master Atomic: ;)

anokas: às vezes são :P

Caminhante: ahaha xD essa é boa!

Catarina Reis: :P é capaz!...

Never Told Words: ahaha xD muito bom!

SuperSónica disse...

oh céus. Acho que isso é geralmente típico do tuga, não?

Estudante disse...

SuperSónica: espero bem que não seja típico de TODOS xD

faa m. disse...

estás a ver pelo prisma errado, devias era aproveitar essas conversas para não te aborreceres nas viagens! :D