quinta-feira, 9 de maio de 2013

Dor de cotovelo

Às vezes, invejo (no bom sentido, claro) os meus colegas que se encontram a estudar fora de casa. Embora estudar na cidade onde vivo tenha as suas vantagens - monetárias, sobretudo - acho que sair de casa é um processo importante para o nosso crescimento e acaba por fazer bem às relações familiares (sim, que isto de vermos os adultos cá de casa todos os dias, não raras vezes, dá barracada).

Na altura, quando me candidatei não pensei duas vezes: a primeira opção vai ser a UBI, pois está claro! E não me arrependo de modo algum, embora acredite que se me candidatasse hoje outra vez escolheria a UBI e ao mesmo tempo teria pena de não me candidatar a outra Universidade, coisa que em 2008 não tive.

Daquilo que lamento mais por não ter ido para fora, é o facto de não poder ter saudades. Gostava de ter aquela alegria que toda a gente demonstra quando chega a Sexta-feira (ou em semanas com mais sorte, a Quinta-feira) e fazem as malas para ir para casa. Ora, eu vou para casa todos os dias, já não é novidade. O meu fim-de-semana é bom, claro está, mas acaba por se tornar uma rotina muito monótona, ao passo que quem está fora vai tendo a sua rotina estundantil intercalada por períodos de mudança de ares, por "matança" de saudades dos pais, do cáchorro e por aí fora.

Enfim, não sei para que é que estou com esta conversa quando já acabo para o ano... pareço aquelas pessoas que depois de comerem a fatia inteira do bolo é que dizem que não gostam.



Inté*

15 comentários:

Jedi Master Atomic disse...

Espera até começares a pagar a tua própria casa e aí vais ver o que é saudades da casa dos pais :P

Miss Worm disse...

Quando andei na faculdade, confesso, que muitas vezes também senti um pouquinho de inveja daquelas colegas que nas sextas não cabiam nelas de contentes.

Paula disse...

Pois... em breve a tua vida "independente" vai começar realmente!...

IceQueen disse...

Acho que se aprende muito em estudar fora de casa. E, realmente, é sempre uma alegria quando se volta para casa...principalmente no meu caso, que não vou a casa aos fins-de-semana mas apenas nas férias xD

dropsofmagic disse...

Eu saí de casa para poder ir para o curso que realmente queria. E aqui estou, a 300 km de casa, totalmente por opção (e até contrariando os velhotes dos papás). Se houve momentos em que preferia estar mais perto dos meus, estou como tu: não me arrependo nadica desta decisão. Teve as suas desvantagens, mas de outra forma não teria aprendido nem crescido tanto!

SuperSónica disse...

Vais ter tempo de sair de casa e depois voltares para matares as saudades! Compreendo o que dizes e eu admiro os estudantes que vão para longe sozinhos e sem conhecerem ninguém...

Inês F. disse...

Eu sou das que estudo longe. Costumo ir a casa 1x por mês, mais ou menos. Mas... não sou daquelas que fica extremente contente.
Embora seja óptimo rever a família, a verdade é que os amigos, o namorado e etc, estão todos na cidade onde estudo.

Ir para casa significa rever os meus pais e irmão(s), mas é um fim de semana vazio em relação a tudo o resto.
Quando fico muito tempo por cá e em alturas de maior stress, é bom [apesar de odiar as horas de autocarro], para descansar e tal.
Mas só de imaginar que vêm aí as férias de verão, fico logo deprimida. Porque quando estou por lá de férias, passo 24/7 enfiada entre 4 paredes sem ninguém com quem falar ou sair ou divertir.

Casos e casos ;)

Sem açucar, se faz favor - disse...

Eu sou o contrário de ti =P não pensava em estudar longe de casa nem por nada!!! Ter o apoio dos meus pais, a presença deles é super importante no meu dia-a-dia!!! Não querendo dizer que também não tenhas apoio dos teus sim? Tu percebeste eheheh

Catarina Reis disse...

Pois... nunca estamos totalmente satisfeitos com aquilo que temos, o que não deixa de ser positivo... pois é sinal que estamos vivos.

Estudante disse...

Jedi Master Atomic: ahaha :P podes crer!

Miss Worm: é, não é?

Paula: pois é! x)

IceQueen: és das ilhas? :)

dropsofmagic: isso é óptimo! ;)

SuperSónica: eu também ;)

Inês F.: que engraçado! Acho que não conheço ninguém como tu :P

Sem açucar, se faz favor: eu percebi, não te preocupes ;)

Catarina Reis: é verdade :P

Patrícia disse...

Eu como não me dá jeito nenhum ir para fora, queria ver se arranjava média para cá ficar em Coimbra, mas como estou a ver que a minha média não anda a lá chegar, já ando a deitar as mãos à cabeça :x

Jovem $0nhador@ disse...

Eu passei o meu tempo de estudante em casa e não trocava isso por nada, o apoio e tudo o resto que temos em casa não se tem fora...

Estudante disse...

Patrícia: não stresses Patrícia ;) tudo tem um lado positivo!

Jovem $0nhador@: sim é verdade... mas também se perdem outras coisas, não é? Acho que ambas as situações têm vantagens e desvantagens :)

Claudia Martins disse...

tem mais vantagens ficar em casa, acredita que fazer malas é uma canseira dos diabos, ter de lavar roupa e passa-la em dois dias para voltar a levar, passar horas enfiados em transportes públicos, carregar malas À chuva e por aí fora... olha que não sei não! eu quase que nao ía a casa só de pensar em malas, transportes e tempo ufa!



beijinho

Estudante disse...

Claudia Martins: acredito que seja bastante cansativo :P