quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Escolher a Especialidade

Ora, para quem não está muito a par do assunto, um estudante de Medicina, após acabar o curso, faz um exame (o famoso Harrison de que eu já falei aqui) cuja nota conta para a escolha da especialidade. Após o exame, que é em Novembro, os novos médicos têm um pequenino período de férias, sendo que em Janeiro iniciam o chamado "Ano Comum". No fundo, o Ano Comum é um ano de preparação para a entrada na especialidade, em que o novo médico tem oportunidade de passar por várias áreas.

Quase no final do ano comum (geralmente no mês de Dezembro - a data concreta só Deus sabe!), temos de escolher a especialidade. Somos organizados por ordem decrescente de nota do exame e, obviamente, quem tem melhor nota escolhe primeiro.

Agora que a data está cada vez mais próxima, mais as nossas conversas giram em volta deste assunto: "E o que é que eu vou escolher?", "E se já não houver vaga naquilo que eu quero não sei o que fazer!"... e por aí fora. Há quem entre em pânico, há quem não entre e é assim a nossa vida. É difícil escolhermos uma especialidade que à partida será o que faremos para o resto da nossa vida; todos os dias; nos dias bons e nos dias menos bons...

Um aspecto muito importante é, sem dúvida, o nosso orientador. Há quem tenha muita sorte e tenha um orientador espectacular que se interessa por ajudar, que estimula a autonomia, que sabe muito e ensina!. E também há quem não tenha tanta sorte. Mas vamos pensar positivo!

Uma amiga minha diz que quer um orientador competente. Bonito não, porque corre o risco de se distrair enquanto o moço fala e depois não aprende nada. Então acho que é isso - entrar de preferência na primeira opção e ter um orientador competente... e aparentemente horrível. Pronto vá, feio.



Inté*

10 comentários:

esperto que nem um alho disse...

Caraças, vocês quando acabam o curso e esses "preliminares" todos, estão quase na idade de meter os papéis para a reforma. eheheh

"Prontus", vocês lá sabem das vossas cabeças, mas se fosse eu, preferia uma orientadora tipo helicóptero (gira e boa), que me orientasse em todos os quadrantes da vida. eheheh

Estudante disse...

esperto que nem um alho: é verdade :P temos tantas coisinhas a tratar! Montes de papéis e tretas... e geralmente, não nos facilitam muito a vida com estas burocracias todas. Mas como somos uma "classe privilegiada" nem nos deixam queixar :P
Ahaha! Sim, eu estranhava era se tu quisesses um orientador espadaúdo :D

redonda disse...

:) Talvez em vez de um orientador horrível, se possa ter uma orientadora simpática :)

Jedi Master Atomic disse...

Eu acho que devias procurar era um derorientador :P

Linda Blue disse...

Por favor, escolhe cirurgia plástica. E tem sempre presente que a amizade é uma coisa muito bonita. E ainda que há pessoas que se oferecem para cobaia de bom grado.
:P

Estudante disse...

redonda: também pode ser! ;)

Jedi Master Atomic: ahaha! Não, não :D

Linda Blue: ahahaha :D infelizmente, eu não sou muito adepta de especialidades cirúrgicas :P mas pode ser que algum amigo eu escolha essa vertente! ;)

Xs disse...

Já sabes queres escolher?

Estudante disse...

Xs: a minha primeira opção é Reumatologia :)

A Polegarzinha disse...

Espero que corra tudo pelo melhor e que entres na primeira opção!

Estudante disse...

A Polegarzinha: muito obrigada :)