terça-feira, 29 de setembro de 2015

Quem sai aos seus...

Não sou uma verdadeira adepta da política. Acho que hoje em dia, os políticos (se é que merecem ser assim chamados...) perderam o respeito por quem governam e pelos colegas de profissão (se é que podemos usar este termo, também). Reparem nos discursos e debates com que temos sido brindados! A linguagem e os trocadilhos baratos são piores do que aqueles que eu empregava no meu tempo de infantário. E se eu era terrível em troca de galhardetes!

"Toma, toma!" "Só se forem os teus amigos!" "La, la, la, la!"

E além disso, os senhores políticos mentem que se fartam. Nem no infantário eu mentia tanto, porque a Manhê ensinou-me que mentir era feio. 
Injustamente ou não, tudo se me afigura uma grande encenação em que, findas as luzes dos holofotes, cada personagem volta à sua toca, arrecadando para o próprio bolso aquilo que pode (e que, regra geral, é bastante).

Até certo ponto, estranho todo este teatro em que se tornou a nossa política, a falta de brio e de amor à causa. Mas depois, olho para a pessoa que tenho ao meu lado num qualquer banco de jardim ou sala de espera; pouso mais demoradamente os meus olhos nas suas atitudes e postura, e vejo como há pessoas que têm o Governo que merecem; vejo como o Governo que temos é um reflexo daquilo em que nos tornámos.


Inté*

11 comentários:

inconfessável disse...

Sempre assim foi: os povos têm sempre os governos que merecem.
Mas não estou muito de acordo com a tua argumentação.
Um dia explico-me

Estudante disse...

inconfessável: são opiniões ;)

AvoGi disse...

E as opiniões dividem-se entre os que,como eu, não percebo nada.
Kis:=>)

Estudante disse...

AvoGi: ahah :P olha, eu também não sou nenhuma expert... mas na verdade, nem acho que haja muita coisa para perceber!

esperto que nem um alho disse...

Olha, eu quando era miúdo (ainda não tinha consciência ambientalista lol), pegava nuns grãos de trigo, ou numas lagartas, ou formigas de asa e punha umas armadilhas muito bem disfarçadas com um pouco de terra por cima, com uma inclinação adequada para os pássaros serem obrigados a "picar" de frente e os desgraçados, que só queriam encher o papo para viver, lá ficavam presos pelo pescoço e iam parar à frigideira.
Gostava de perguntar aos defensores da teoria de que "o povo tem os governos que merece", se acham que os inocentes passarinhos tinham a morte que mereciam?... :)

Estudante disse...

esperto que nem um alho: pobres passarinhos :P agora já não fazes isso, pois não? Eu percebo o que queres dizer :) mas será que o nosso Governo é mesmo uma armadilha na qual somos obrigados a cair?... Claro esse princípio de que "o povo tem o governo que merece" não se aplica a toda a gente. Mas há outras a quem se aplica perfeitamente e era a essas que me referia :)

redonda disse...

Eu fujo - mudo de canal - quando aparecem.
Quanto ao Governo, certas medidas acho que ninguém pode merecer...

Shinobu disse...

Isto é horrível da minha parte, mas com o espectáculo todo que eles dão, perdi o interesse pela politica.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Estudantamiga

Tudo bem: mas é bom que não nos esqueçamos que fomos nós (lagarto,lagarto, lagarto.t'arrendo Satanás, cruzes canhoto...) que os escolhemos...

Qjs do Leãozão

Estudante disse...

redonda: ;)

Shinobu: acho perfeitamente natural :P

Henrique Antunes Ferreira: e fomos!...

inconfessável disse...

Esperto que nem um alho, quem é que elege os governos? sempre pensei que era o povo, mas se achas que não é....