sábado, 26 de setembro de 2015

Na Enfermaria há Passarinhos

Medicina Interna é, como eu costumo dizer, a especialidade dos médicos a sério. São, muito provavelmente, os médicos que mais sabem e aqueles que têm sempre presente a visão holística do doente. São eles os que melhor fazem o diagnóstico diferencial das diversas patologias e por isso, são também os mais astutos no estudo dos pacientes. Chegado alguém às mãos do médico de Medicina Interna, não há hipótese diagnóstica que ele não coloque!

Contudo, Medicina Interna é também uma das especialidades menos reconhecidas, a par com Medicina Geral e Familiar (os conhecidos "Médicos de Família"). Geralmente, a enfermaria de Medicina Interna recebe muitos dos casos que as outras especialidades não conseguem acompanhar, casos em que muito pouco há a fazer. Não admira por isso, que a média de idades no serviço deva rondar os 70 aninhos de idade.

Muitos dos doentes que vejo na enfermaria de Medicina são, efectivamente, passarinhos caídos de anos passados, pequeninos sopros de vida, últimas gotas de uma existência que quase já não é. Alguns só me seguem com os olhos, sem dizerem uma palavra; não sei se resignados com o que o final da vida não lhes traz, se habitantes de uma realidade paralela à minha. Ainda assim, à medida que os examino, vou falando com eles - palavras que provavelmente caem num poço, algures numa consciência que cada vez o é menos. 

No final da visita, ainda sem resposta aos meus bons dias e às minhas perguntas, ali ficam, cobertos por um lençol que, pela brancura, se assemelha a duas grandes asas onde ficam recolhidos até uma próxima vez.



Inté*

19 comentários:

Ju. disse...

Que texto tão bonito! Enquanto futura médica, e embora ainda não conheça todas as especialidades por me encontrar numa etapa precoce da minha formação, admiro muito esta especialidade, talvez por ter um irmão na área.
Beijinho*

ó menina disse...

Passarinhos que certamente, agradecem e ficam felizes com o teu toque de humanidade, apesar de não o demonstrarem.

Inté*

Estudante disse...

Ju.: então sabes do que estou a falar ;) os médicos de Medicina Interna são dos que mais trabalham! Eu admiro-os muito :)

ó menina: coitadinhos :) espero que sim!

Pam disse...

Bravo!!!

Inês F. disse...

"Medicina Interna é também uma das especialidades menos reconhecidas, a par com Medicina Geral e Familiar"

A verdade é que muitas pessoas só vão ao médico de familia porque são obrigadas, dado que não podes ter o seguimento no SNS de especialidade sem ser através do Medico de Familia... -.-'' E eu tenho 2 más experiências com o meu médico que me fazem desvalorizar o valor que ele tem, com ou sem razão. A 1ª foi o péssimo diagnóstico que fez à minha mãe (anos e anos a dizer que tinha problemas da tiroide, quando as analises diziam que não... ela pagou do bolso dela para ir ao privado.... e depois pagou para uma cirurgia que tinha que fazer, porque tinha um nódulo de 8cm no pescoço QUE ERA VISIVEL. Agora, finalmente, é seguida no hospital... doenças auto-imunes, que é medicina interna, com uma médica excelente!) E eu.... anos e anos com dores horriveis de garganta... "Ah, já devia ter tomado esta vacina XPTO há algum tempo, realmente..." -.-'' raio do homem... tanto sofrimento para nada, um mes de vacina oral e nunca mais tive problemas.

E uma amiga minha.... foi à medica dela e ela disse "isso é um pêlo encravado, não é nada... tome paracetamol e vá-se embora".... acho que ninguém acredita se eu disser que a rapariga foi operada 2 dias depois e diagnosticada com cancro.

Baah.
Se eu tivesse seguido medicina, queria algo relacionado com desporto ou provavelmente reumatologia :)

Estudante disse...

Pam: Oh! Obrigada ^^

Inês F.: quando disse que a especialidade de Medicina Interna era pouco reconhecida (assim como MGF), referia-me também ao próprio meio médico :) há especialidades que têm "melhor estatuto" do que outras, se assim podemos dizer. Mas até a população em geral tem essa percepção... Medicina Geral e Familiar é a primeira linha de cuidados. Por isso, é normal que tenhamos de ir ao Médico de família para podermos ter acesso às consultas das outras especialidades hospitalares :) Infelizmente, muitos médicos de família preferem encaminhar os doentes para os cuidados diferenciados, ou seja, para o hospital, quando podiam perfeitamente acompanhar os doentes no centro de saúde. Esta é uma das razões pelas quais o nosso SNS não funciona como devia.

Os exemplos que enumeraste são acontecimentos muito infelizes, provavelmente consequência de alguma falta de atenção por parte do teu médico. Contudo, essa não é a regra :) É importante que os doentes recorram primeiro ao seu médico de família sempre que possível ;)

Reumatologia é giro ;)

Senhora Batata disse...

Awww que texto tão bonito :) são estas coisas que às vezes me fazem sentir um ligeiro arrependimento por não ter ido de acordo com os meus planos e seguido Medicina. Estou a gostar do curso em que estou mas, não sei, depois há estas coisas que me deixam assim um friozinho na barriga. Oh well...

Seja como for, parabéns pelo texto tão bonito e desejo-te muito boa sorte! :) Um beijinho!

Linda Blue disse...

Olha, este deve ter sido o texto teu de que mais gostei.
Adoro esses pássaros.
Beijinhos.

Estudante disse...

Senhora Batata: eu sou suspeita :P claro que para mim, o curso que tirei é o melhor do Mundo! Mas nada na vida é definitivo :) quem sabe um dia te aventures por estas lides ;)

Linda Blue: obrigada :)

esperto que nem um alho disse...

Confirma-se a minha crença: as estudantes de medicina de tudo fazem um poema. :)

redonda disse...

Um texto incrível que me fez pensar nos médicos de que gosto - agora que tenho acompanhado mais os meus pais a consultas - porque conseguem o tempo para os ouvir e falam com eles com sensibilidade.

desabafosemrodape disse...

Boa noite, Estudanre,
Este testo tocou-me profundamente. às voltas com uma doença grave cá por casa, no hospital, tenho de passar pela enfermaria de Medicina para ir até ao meu doente. E, de facto, mesmo não querendo espreitar e violar a privacidade dos que lá estão, são, de facto, "passarinhos" muito débeis. Quanto à especialidade em si, tenho a dizer que, na realidade, o que eles não descobrirem , ninguém lá chega.
Boa semana,
Mia

O meu reflexo disse...

Tão bom este texto! Medicina interna é mesmo isso! Para mim é a especialidade das especialidades!

Estudante disse...

esperto que nem um alho: :)

redonda: e é assim que tem de ser :)

Mia: espero que aí por casa, as melhoras sejam rápidas :) boa semana e obrigada!

O meu reflexo: eu admiro muito os internistas ;)

Moa disse...

Só tenho a dizer bem dos médicos de família que já tive, o único problema é que se aguentam cá pouco tempo e estão sempre a mudar. Na 1ªgravidez a minha médica de família era tão profissional e tão porreira que não achei necessário ser acompanhada no privado. Infelizmente foi-se embora este ano...

Estudante disse...

Moa: é pena que tenha ido embora... mas todas as pessoas procuram novas oportunidades e condições e vida/trabalho que lhes garantam uma vida feliz :)

agatxigibaba disse...

Ah, calma lá, que eu sou pro em Medicina Interna, é a minha especialidade! (enquanto doente, claro :p, mas sim, já me cruzei com alguns passarinhos e é terrível :().

Estudante disse...

agatxigibaba: oh, enquanto doente não é nada bom :P

Paula disse...

Ës um doce!...