quarta-feira, 9 de setembro de 2015

O dia em que a minha garrafa tentou o suicídio quatro vezes

Ontem foi um dia difícil para a minha garrafa de água. A minha garrafa de água não é uma garrafa qualquer; é uma garrafa vermelha da Tupperware, daí a minha estranheza perante estes surtos de desespero. Se se tratasse de uma garrafa banal, que se usa e deita fora, tudo bem, eu até compreenderia o seu desapontamento para com a vida... mas a minha garrafinha é estimada e anda quase sempre comigo.

Caiu-me da mesa logo pela manhã, perigosamente perto do meu portátil, que olhava estarrecido para tal dramatismo, encolhendo o teclado todo para não ser borrifado. A sorte é que, embora sem tampa, a pobre estava praticamente vazia e, portanto, o desastre foi pequeno. Tampei-a, só por precaução.

Repetiu a façanha mais umas três vezes, de todas elas já de capacete, pelo que não se esvaiu em água. Mas o portátil sempre ao lado, já cansado de tantas encenações, foi-se abaixo e vi-me obrigada a recarregá-lo.

É. Não está fácil para ninguém.



Inté*

9 comentários:

Jedi Master Atomic disse...

É um bom hábito, esse de andar com a garrafinha de água, mas eu uso das "descartaveis" ;)
PS: Já não via ninguém escrever "tampar" há algum tempo :P

Sílvia Maria disse...

'mas a minha garrafinha é estimada e anda quase sempre comigo'... Não estará aí a razão para a vontade suicida? Poderá estar cansada de te aturar ;-)

esperto que nem um alho disse...

A cair assim tantas vezes, se calhar em vez de água, encheste-a de vinho. Na volta a garrafa apanhou uma bezaina. eheheh

Estudante disse...

Jedi Master Atomic: é um verbo que soa um bocado esquisito :P

Sílvia Maria: bom ponto de vista... ahah :P

esperto que nem um alho: ahaha x) quem sabe!

redonda disse...

:)) a descrição está muito gira. Espero que entretanto garrafa e portátil já tenham recuperado...

Gata disse...

Está mau... até as garrafas andam com ideias suicidas! :)

Estudante disse...

redonda: já estão bem, obrigada :P

Gata: é verdade :P

Alex disse...

Garrafa e computador é uma combinação explosiva!

Estudante disse...

Alex: é mesmo! Literalmente :P