quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Um daqueles dias

Hoje é um daqueles dias em que não há nada de jeito para dizer.

Sabem aquelas pessoas que conseguem falar horas a fio, às vezes sendo protagonistas de um autêntico monólogo, mesmo quando não há muito a dizer? Eu acho formidável. Conversa de circunstância nunca foi muito o meu forte. Lá digo uma coisa ou duas, mas se a conversa não fluir com alguma agilidade, todo o meu vocabulário se extingue.

A última vez que fiz urgência, reparei como uma senhora metia conversa com toda a gente. Tinha sempre alguma coisa a dizer a todos os seus "colegas" de maleita (bastante inconveniente, algumas vezes). Em pouco tempo, captou de todos os presentes o que motivara a sua ida ao serviço de urgência (SU) e procurava manter-se a par da sua evolução...

Foi também essa senhora que, nesse mesmo dia, acompanhou o marido ao SU. Enquanto lhe perguntávamos o que os trazia ali, disse muito rapidamente com um sorriso: "ele vai ter que ficar internado dois ou três dias".

Ok. Isso é uma pergunta ou um pedido?



Inté*

6 comentários:

esperto que nem um alho disse...

Isso é o que se chama eficiência. Deu baixa ao marido e deixou logo a nota de alta assinada para não ter que voltar três dias depois. eheheheheh
Põe-te a pau que ela ainda te fica com o emprego. eheheh

Observador disse...

Essa senhora deve ter aprendido muito com o 'Simplex' :)

Catarina disse...

A senhora teve realmente "muita lábia"! (:

Estudante disse...

esperto que nem um alho: a senhora estava mesmo convicta daquilo que estava a dizer :P o mais engraçado, é que o senhor não precisou ficar internado ahah :P deve ter sido cá uma desilusão!

Observador: ahaha! É capaz ;)

Catarina: teve, teve :P

Alex disse...

Há pessoas assim e é preciso ter uma paciência...

Estudante disse...

Alex: :P