domingo, 11 de outubro de 2015

Ai as voltas que isto dá!

Quando dizemos que alguém saiu ou foi dar um passeio, nunca dizemos apenas que a pessoa foi; dizemos que a pessoa foi dar uma volta. Partimos do princípio que a pessoa foi mas virá outra vez. 

Quando dizemos: "foi dar uma volta", na verdade, aquilo que dizemos não é que alguém está ausente, mas antes que essa pessoa já está de regresso. Saltamos, quase que ansiosamente, a parte da ida e mencionamos somente a vinda; assim numa espécie de saudades que manifestamos sem querer.

O mesmo não acontece quando mandamos alguém dar uma volta. A intenção seria que essa pessoa não voltasse mais. Mas, mais uma vez, as palavras possuem melhor carácter do que quem as profere - sugerem que quem nos incomoda, nos abandone temporariamente mas acabe por voltar. Para um pedido de desculpas, talvez?

Algumas vezes, as palavras conseguem ser melhores do que nós.



Inté*

7 comentários:

esperto que nem um alho disse...

"Vai dar uma volta ao bilhar grande" não é o mesmo que
Ele/a foi dar "magandabolta". eheheh

Cá por Lisboa quando dizemos que temos vontade de mandar alguém para "a outra banda", não estamos a pensar mandá-la ir dar um passeio até Cacilhas, ou Seixal. É mais uma modo eufemístico de a mandar bardamerda. ahahah

S* disse...

Oh, que curioso!!

Portuguesinha disse...

Bem visto.

Mam'Zelle Moustache disse...

Ui essa cabecita, como ela anda...

;p

Estudante disse...

esperto que nem um alho: ahaha :P

S*: :)

Portuguesinha: ;)

Mam'Zelle Moustache: ahaha! Anda bem ;)

Marlene Cardoso disse...

Nunca tinha pensado nisso assim. Que giro :)

Estudante disse...

Marlene Cardoso: :)