sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Limpezas!

Cá em casa (na nossa casinha, não na minha), a Sexta-feira é dia de limpeza. Na minha casa é à Quarta-feira porque, normalmente, trabalho à Sexta-feira à tarde. Não é que limpar seja a minha actividade favorita, mas eu não consigo estar no meio da sujidade e da desarrumação. Quanto a arrumar, isso sim. Adoro arrumar e organizar. A primeira coisa que faço quando chego às Urgências é arrumar e limpar a secretária onde vou trabalhar; papéis inúteis no lixo; clips junto do teclado; livros SOS empilhados ao meu lado; canetas e folhas de rascunho a postos. Uma freak, portanto.

Também me acontece entrar em casa das pessoas e a desordem ser tal, que só a muito custo não me ofereço para dar uma mãozinha. Nunca o fiz, como é óbvio. Pode até ser ofensivo dirigir-me a alguém e perguntar-lhe se quer que lhe arrume a casa, não é verdade? Também já me aconteceu em algumas lojas... Enfim, não acho completamente normal esta minha necessidade de ter sempre tudo arrumado, mas até agora não me tem feito mal nenhum. E acho que ainda não cumpro os critérios de Transtorno Obsessivo Compulsivo.

Por enquanto, claro.


Inté*

12 comentários:

Miúda disse...

Eu gosto das coisas arrumadas, mas não vou logo arrumar se virarem algo 1 centimetro... já o meu irmão nota qualquer milimetro das coisas desviado :p

Lápis Roído disse...

Ah, caraças! É a segunda vez que isto me acontece no teu blog. É que estava prestes a dizer que tudo isto pode consubstanciar um quadro de TOC antes de tu afastares essa ideia já nas últimas linhas. Tens de começar a fazer ao contrário: dizer que não é nada daquilo que estou a pensar logo na primeira linha! :P

Portuguesinha disse...

Eu acho feio entrar nos domínios alheios e ficar a reparar se as coisas estão bem ou mal arrumadas... Acho até que isso virou doença! Há tanta gente tão preocupada com o que os outros vão dizer, que é essa a motivação para se dedicarem às limpezas. Não o gosto em si, não o seu bem estar, mas o julgamento dos outros. LOoooooL.

Mas pronto. Entendo que alguns possam ser acomuladores :))) e daí o repúdio por uma divisão desarrumada ser compreensível.

Se te oferecesses para arrumar coisas se calhar até muitas pessoas aceitavam :) Na condição de se irem embora para não te ouvirem nem te verem a fazer caretas e regressarem para encontrar tudo no lugar. O mal de pessoas obsessivas (com o transtorno) é que tudo as incomoda e nunca estão satisfeitas. Transferem a aversão que têm das coisas fora do lugar para as pessoas que moram no lugar ou que se vistam um pouco descordenadas, ou usem o cabelo de forma que considerem errada, etc. Daí se chamar de TRANSTORNO.

Estudante disse...

Miúda: ahaha :D há pessoas assim!

Lápis Roído: ahaha :D realmente, não está certo. Deixar-te construir todo um raciocínio até ao final, para depois deitar tudo por água abaixo :P desculpa lá!

Portuguesinha: quando tropeçamos nas coisas é difícil não reparar :P por mim, podem ter tudo desarrumado... não fico a gostar menos das pessoas por isso nem julgo ninguém pelo grau de arrumação ;) bom, acho que estar a exagerar mais do que eu x)

Mam'Zelle Moustache disse...

Uiiiiii... fazias tanta falta aqui por casa. Era lindo (e dava um jeitaço), ver-te a arrumar a tralha toda que a Bolachita desarruma todos os... cinco minutos. ;p

Anda! Anda! Estamos à tua espera. Ansiosamente...

:)

Estudante disse...

Mam'Zelle Moustache: ahaha :D lá estarei!

Gaja Maria disse...

Também sou a favor da ordem e organização, não sei viver no meio da confusão, mas confesso que estou a tentar curar-me :))

Estudante disse...

Gaja Maria: :D

A Pimenta* disse...

Ser organizado não é defeito, a meu ver. bem pelo contrário é uma qualidade. Mas reconheço que há pessoas que se organizam no meio da desorganização delas. Cada um sabe de si, mas quando tudo está mais organizado, é tão mais fácil viver :)

Estudante disse...

A Pimenta*: ora bem, é isso mesmo :) o que interessa é ser feliz, desarrumado ou não :)

Paula disse...

O que eu me divirto por aqui!...

Estudante disse...

Paula: :)